TECNOLOGIA

Braskem e universidades pesquisam embalagem interativa



24.08.2017 - 11:15

A Braskem em parceria com a universidade norte-americana de Clemson e com a Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) está desenvolvendo uma tecnologia que permita a comunicação entre a embalagem de um produto e o consumidor.

A chamada ‘embalagem interativa’ utiliza indicadores específicos para sinalizar o estado de conservação do conteúdo inserido nela e emite o alerta externamente. Com isso, a embalagem mudará de cor e mostrará ao consumidor que o produto está impróprio para o consumo. Esta tecnologia poderá ser utilizada em produtos perecíveis de diversos setores.

De acordo com Patrick Teyssonneyre, diretor global de Tecnologia e Inovação da Braskem, toda a cadeia de valor de um produto pode ser beneficiada com a tecnologia. “Isso dará mais segurança ao consumidor acerca da qualidade do produto que ele leva para a casa e, por outro lado, as empresas terão o controle da integridade de seu produto após a fabricação, seja no transporte ou no ponto de venda”, reforça.

A Braskem iniciou a pesquisa sobre embalagens interativas em 2013, concluiu a prova de conceito em 2015 e produziu os primeiros protótipos no último ano.  “O desenvolvimento da embalagem interativa para um segmento específico precisa ser customizado, por isso sua chegada às prateleiras deve levar mais alguns anos”, explica Teyssonneyre.