NUTRIÇÂO

SBGG debate saúde do idoso em Congresso



12.09.2013 - 04:14

A seção Rio Grande do Sul da Sociedade Brasileira de Geriatria e Gerontologia (SBGG) promoveu, entre os dias 05 e 07 de setembro, o Congresso de Nutrição e Envelhecimento em Porto Alegre (RS). O evento reuniu aproximadamente mil participantes, os quais 90% gerontólogos.

O encontro teve a presença da presidente da SBGG, a geriatra Nezilour Lobato Rodrigues, e foi o pioneiro entre os regionais a unir como temas centrais nutrição e envelhecimento num mesmo encontro. Segundo ela, estes assuntos são considerados fundamentais nos dias de hoje para a conquista de um envelhecimento saudável. “Pudemos ver nas palestras uma abordagem atual, em especial, no que cabe a escolha individualizada dos alimentos, ou seja, direcionada para cada pessoa, e de que forma é possível alcançarmos por meio desta visão multidisciplinar uma longevidade com qualidade”, relatou.

A presidente do encontro, a gerontóloga e nutricionista Myrian Najas, comentou que a iniciativa além de inovadora, trouxe aos participantes um novo norte no campo diagnóstico e do tratamento de duas das condições clínicas de maior enfrentamento da saúde dos idosos: a obesidade sarcopênica, doença caracterizada pela baixa quantidade de massa muscular em pessoas com excesso de gordura, e a sarcopenia. “Apresentamos aos presentes um novo conceito, em que a definição de condutas terapêuticas esteja baseada na associação entre o osso e o músculo”, relata. “O idoso obeso sarcopênico é um indivíduo que não pode ter um tratamento com base apenas no fato de ele estar acima do peso”, completou Myrian. Muitos especialistas ainda tratam a saúde óssea do idoso, com o foco no combate à osteoporose, sem dar atenção ao músculo. “A mensagem que pudemos passar a todos neste Congresso é de chamar a atenção da comunidade de gerontólogos e geriatras para uma terapêutica concomitante e não mais em um olhar dissociado”.

Uma mesa redonda debateu as políticas públicas destinadas ao idoso no Brasil. Os temas abordados na atividade foram “Políticas públicas num país que envelhece”, por Marilia Anselmo Viana da Silva Berzins; “Participação do idoso na construção das políticas públicas”, por Sérgio Antonio Carlos; e “O envelhecimento e políticas públicas”, por Jussara Rauth. Em outubro de 2013, o Estatuto do Idoso completará 10 anos desde sua concepção.