FEIRAS

10ª edição NaturalTech acontece em junho



22.05.2014 - 03:14

A NaturalTech, Feira Internacional de Alimentação Saudável, Produtos Naturais e Saúde, chega a sua 10ª edição entre os dias 04 e 07 de junho, na Bienal do Ibirapuera , São Paulo. Reunidos numa área de 7 mil m², cerca de 150 expositores vão apresentar as principais novidades do setor em alimentos funcionais, probióticos, integrais, fitoterápicos e vegetarianos; suplementos e shakes; produtos diet e light; mel e derivados; cosméticos naturais; óleos essenciais e velas; tratamentos complementares; e equipamentos. São esperados cerca de 22 mil visitantes nacionais e internacionais, profissionais e público consumidor.

Nesta edição, a NaturalTech terá cerca de de mil estabelecimentos considerados como spas no Brasil, agrupados em três categorias: Spas Destino, Spas Resort/Hotel e Spas Urbanos (ou Day Spas). Segundo a ABC SPAS, de todas as empresas que compõem o setor, 88% delas faturam, em média, até R$ 40 mil por mês. Ao todo, calcula-se que o segmento movimente diretamente R$ 370 milhões por ano. O crescimento médio registrado é de 15%.

Simultaneamente à NaturalTech, acontece a Bio Brazil Fair | BIOFACH America Latina 2014 – 10ª Feira Internacional de Produtos Orgânicos e Agroecologia, evento de negócios do Brasil para o segmento de produtos orgânicos e agroecologia.

Segundo levantamento do instituto de pesquisa Euromonitor, o mercado de produtos naturais (orgânicos, funcionais, naturalmente saudáveis, livres de substâncias consideradas “menos saudáveis” à saúde (gordura, açúcar, sal, carboidratos) e de outras que podem apresentar intolerância (glúten e lactose), movimentou cerca de US$ 36,4 bilhões em 2013 no Brasil. Ainda segundo o estudo, o crescimento deste mercado cresceu 83% nos últimos cinco anos. Isto é explicado pela procura das pessoas por uma alimentação e um estilo de vida mais saudável.

Segundo pesquisa IBOPE feita em 2010, o Brasil conta com pouco mais de 15 milhões de vegetarianos - pessoas que não se alimentam de carne, mas que podem, ou não, consumir outros produtos de origem animal -, o que representa 8% da população. Entre os alimentos funcionais, o mercado brasileiro fatura, em média, R$ 10 bilhões ao ano. Em âmbito mundial, o segmento deverá ter um crescimento de 38% até 2017, com valores que baterão a casa dos US$ 207 bilhões. Em 2011, foi de cerca de US$ 150 bilhões. Os dados são da Associação Brasileira da Indústria de Alimentos para Fins Especiais e Congêneres (ABIAD).