SNACKS

PepsiCo lança salgadinhos de raízes do Brasil



04.05.2010 - 12:28

NatuChips é o mais novo lançamento da PepsiCo. Trata-se de uma linha de snacks à base de inhame e mandioquinha, que busca valorizar o paladar e as preferências alimentares dos brasileiros. 

Natuchips é feito a partir de raízes cuidadosamente cultivadas por agricultores brasileiros. A linha preserva o sabor e as características originais das raízes, sendo fontes de fibras, vitaminas e minerais, nutrientes naturalmente presentes nestes vegetais. Em cada chip é possível ver fibras da mandioquinha, a textura do inhame e sentir seus sabores inconfundíveis. Elaborado a partir desses dois ingredientes, o lançamento oferece aos consumidores uma opção de alimento que, além de nutritivo, é prático e saboroso.

Dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) mostram que as raízes estão entre os alimentos mais presentes na dieta usual do brasileiro: aproximadamente 15% da população as consomem de forma rotineira. Este percentual está atrás apenas do arroz e feijão (24%) e empatado com as carnes (15%). A linha Natuchips foi criada a partir da observação dessa preferência e com o propósito oferecer aos consumidores um produto singular, com gosto de Brasil.

Para a produção de NatuChips, a PepsiCo estabeleceu uma estreita parceria com cerca de 20 pequenos e médios agricultores nacionais, que prevê contratos de abastecimento, programa agrícola de qualidade (a exemplo do estabelecido desde 1996 com produtores de batata), aprimoramento e adoção de novas tecnologias que garantem  melhor rendimento e produtividade no campo, além de técnicas diferenciadas de cultivo (melhor adubação, desenvolvimento de variedades, espaçamento para a plantação etc). 

Por semana, são adquiridas cerca de 30 toneladas de inhame e mandioquinha. Para isso, a PepsiCo e seus  parceiros no campo gerenciam um cuidadoso processo de planejamento. O inhame é produzido no Espírito Santo e sua maturação leva de 8 a 12 meses. Já a mandioquinha vem do sul de Minas Gerais, com ciclo que leva de 10 a 13 meses.

Da colheita até a chegada à fábrica, o transporte dos produtos deve levar no máximo 36 horas, o que assegura a qualidade e a integridade do inhame e da mandioquinha e garante um produto sempre fresquinho para o consumidor.

Na fábrica da PepsiCo de Sete Lagoas (MG), o processo produtivo é bem simples. O inhame e a mandioquinha são lavados, cortados em fatias finas e depois fritos. Por fim, o sal é acrescentado e o produto é empacotado, para ser distribuído para todo o Brasil. São esses os únicos ingredientes da linha Natuchips: raízes, óleo vegetal (pois a gordura trans foi eliminada dos produtos da PepsiCo desde 1999) e sal. 

Com a novidade, a PepsiCo do Brasil reforça seu novo conceito de saudabilidade. O produto é voltado principalmente a um público adulto, preocupado com a saúde e voltado à brasilidade.

A campanha de lançamento do Natuchips será feita nos pontos de vendas (cartazes, faixas e displays) e na televisão: um comercial será exibido a partir de 13 de maio em canais da TV aberta e em canais por assinatura. Degustações com o produto também serão promovidas em supermercados de São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Florianópolis, Curitiba e Porto Alegre.