BISCOITOS

Mercado de biscoitos quer crescer 3% em 2011



10.05.2011 - 08:47

Responsáveis por 46% das vendas de biscoitos no País, os supermercados são o grande canal de venda do setor de biscoitos. A importância deste segmento para os fabricantes é confirmada pelo estande coletivo da Associação Nacional das Indústrias de Biscoitos- ANIB- e do Sindicato das Indústrias de Massas Alimentícias e Biscoitos do Estado de São Paulo – SIMABESP – na feira APAS.

Para mostrar os seus principais produtos e lançamentos, participam do estande os seguintes fabricantes: Bela Vista, C & F International, Mezzani, Berbau, Germani, Dunga e Vitao. Além disso, diversos outros associados estão distribuídos pela feira com estandes individuais.

As novidades apresentadas este ano devem confirmar as tendências dos últimos anos. De acordo com a ANIB, 8% dos produtos presentes no mercado em 2010 eram lançamentos: novos sabores, novas formulações com mais fibras e vitaminas e novos formatos, como a monodose, que já se transformou de tendência para uma categoria.

Segundo o presidente da ANIB, Cid Maraia de Almeida, “o setor vem investindo no lançamento de produtos mais sofisticados, com maior praticidade, mais saudáveis e que proporcionam mais prazer. No ano passado houve um crescimento acentuado nos biscoitos especiais, de maior valor agregado, que deverá prosseguir ao longo de 2011”.

Atualmente existem 585 indústrias de biscoitos no Brasil, sendo que as 20 maiores representam 75% do mercado. Em 2010 o setor de biscoitos faturou R$ 6,47 bilhões. Para 2011 a expectativa é de um crescimento do faturamento em cerca de 5% e entre 2,5% e 3% em volume.

Além dos supermercados, os canais de venda de biscoitos são: Distribuidores, 27%; Atacados, 11%; Varejo (Redes Nacionais e outras), 60%; e mais 2% como Cesta Básica e marcas próprias. O canal Supermercados está dividido em: 15% grandes redes e 31% empresas independentes.

A ANIB não estimula a participação de seus associados somente em feiras nacionais, como a APAS. Ao longo dos últimos anos a entidade tem propiciado a participação de associados em feiras internacionais de todos os continentes, por meio de seu Projeto Setorial Integrado – PSI, realizado em parceria com a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos – Apex Brasil.

Na ISM, realizada em janeiro na Alemanha, o Pavilhão Brazilian Biscuit foram fechados negócios da ordem de US$ 5 milhões, sendo US$ 1 milhão na própria feira e mais US$ 4 milhões para serem concretizados nos próximos 12 meses. A Gulfood, que aconteceu no final de fevereiro, em Dubai, também teve resultados positivos: foram fechados contratos da ordem de US$ 600 mil e contratos no valor de US$ 3,5 milhões ao longo de 12 meses. Até o final deste ano o Projeto Setorial Integrado Brazilian Biscuit – PSI - prevê a presença de fabricantes brasileiros de biscoitos nas feiras: FoodEx (Japão), Fancy Food, Anuga (Colônia).