SUPERMERCADOS

Vendas dos supermercados crescem 0,69%



05.07.2011 - 08:03

As vendas reais do setor supermercadista em maio de 2011 cresceram 0,69% em relação a maio de 2010, de acordo com o Índice Nacional de Vendas, divulgado mensalmente pela Associação Brasileira de Supermercados (Abras). Em comparação com abril deste ano, houve queda de 11,34%. No acumulado dos cinco primeiros meses, as vendas do setor supermercadista alcançam alta de 4,54%, na comparação com igual período de 2010. Esses índices já foram deflacionados pelo IPCA do IBGE.

Em valores nominais, o Índice de Vendas da Abras apresentou queda de 7,29% em maio em relação a maio de 2010 e queda de 10,92% sobre abril deste ano. O acumulado nominal, nos primeiros cinco meses de 2010, chega a 11,11%, na comparação ao mesmo período do ano passado. 

“A queda nas vendas de maio em relação ao mês de abril já era esperada em decorrência da Páscoa. Este evento é considerado o segundo melhor momento de vendas para o setor. Apesar disso, as vendas ainda apresentam crescimento em relação ao ano passado”, avalia o presidente da Abras, Sussumu Honda.

Em maio, o AbrasMercado, cesta de 35 produtos de largo consumo, analisada pela GfK, apresentou queda de -0,25%, em relação ao mês de abril, que apresentou alta da ordem de 1,05%. De todo modo, a cesta Abras permanece num custo total perto dos R$ 300,00, nos últimos três meses: R$ 297,39 em Março (queda de -0,43% em relação a Fevereiro); R$ 300,52 em Abril (aumento de 1,05% em relação a Março); R$ 299,78 em Maio (aumento de -0,25% em relação a Abril).

Os produtos com as maiores altas no mês de maio em relação a abril foram: tomate, com 10,76%; extrato de tomate, com 4,30%; e cerveja, com 3,61%. Já os produtos com as maiores quedas foram: batata, com -4,76%; arroz, com -2,96%; e frango, com -2,78%.

No ano o AbrasMercado apresenta queda de 2,37%, bem abaixo do IPCA que acumula 3,71% e do IPCA Alimentos, 3,84%. Na variação dos 12 meses o AbrasMercado registra 7,32% contra IPC de 6,55% e abaixo do IPCA Alimentos que acumula 8,19% no período.